Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010
Crime de Fagilde, reflexo de uma realidade escondida

     

                                          

   No dia em que se inicia em Viseu, o julgamento de mais um crime de violência exercida sobre uma mulher, não pode o MDM ficar indiferente. Joana Fulgêncio tinha apenas 20 anos quando a 17 de Novembro de 2009 foi encontrada morta apresentando sinais de ter sido brutalmente espancada, presumivelmente pelo namorado.

  Trata-se de um caso muito triste que evidencia uma realidade social dolorosa: não obstante a igualdade formal entre homens e mulheres, a verdade é que as mulheres em pleno séc. XXI continuam a ser alvo de profundas discriminações e sujeitas aos mais variados tipos de violência, desde a violência psicológica à física e sexual.

  Apesar da intensa propaganda, as medidas legislativas e os planos públicos adoptados têm tido um reflexo tímido na vida das mulheres, que hoje vivem pior, sendo públicos os casos decrescente violência em pares cada vez mais jovens, dentro e fora do casamento, nas relações de intimidade.

  A emergência da violência e a crueldade com que é praticada entre pares de jovens em fase de namoro, exige da sociedade e do Governo um outro olhar no combate aos estereótipos, às causas da violência, um outro investimento na educação para a sexualidade e para os afectos.

   O MDM, já em 2006, alertou para esta realidade emergente, produzindo materiais pedagógicos e realizando acções de educação não formal nas escolas, no sentido de contribuir para a prevenção deste fenómeno, continuando a fazê-lo no desempenho da sua actividade mobilizadora das mulheres para a defesa da sua auto-estima e luta emancipadora. Também em Viseu esta acção tem sido e continuará a ser desenvolvida.

  Consideramos que é urgente que o Estado assuma o seu papel, intervindo directamente junto dos estudantes, implementando de facto a educação sexual nas escolas, a educação para a igualdade de género, visando introduzir o respeito mútuo e o reconhecimento do valor dos afectos e da autonomia dos indivíduos, bem como o respeito pelo lugar das mulheres na sociedade e o combate a todas as violências sobre as mulheres.

  Responsabilizamos o Estado pela implementação de políticas que assegurem o acesso à saúde, à justiça, a um efectivo acompanhamento das mulheres vítimas de violência, garantindo o alargamento da rede pública de casas-abrigo. Responsabilizamos o Estado pela necessária valorização do estatuto económico, social e político das mulheres, de modo a transformar a vida das mulheres portuguesas no reconhecimento da sua dignidade dando passos significativos no caminho da igualdade de facto.

  Apelamos a todas as mulheres, nomeadamente às mulheres viseenses, que se empenhem nesta batalha pelos direitos das mulheres como direitos humanos, que lutem pela dignidade que nos pertence.


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 23:13
link do post | comentar | favorito

Sábado, 6 de Março de 2010
O MDM tem como objectivos fundamentais:

 

• Unir as mulheres na defesa dos seus direitos e interesses como cidadãs, trabalhadoras e mães;

• Pugnar por uma sociedade promotora da igualdade de oportunidades entre mulheres e homens, denunciando e lutando contra todas as formas de discriminação política, social, económica, étnica, de deficiência, de religião ou crença, de orientação sexual, que atingem as mulheres;

• Promover uma maior consciencialização das mulheres sobre os problemas políticos, sociais e económicos, designadamente quando são fundamento de discriminações sexistas;

• Lutar pelo direito ao trabalho, contra a discriminação salarial, pela criação de condições efectivas que permitam a realização de uma vida pessoal de qualidade;

• Defender a participação das mulheres, em igualdade, nos centros de decisão e de poder nas áreas profissional, social, cívica e cultural;

• Denunciar e lutar contra todas as formas de violência que atingem as mulheres e ferem a sua dignidade;

• Defender os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, pugnando também pelo reconhecimento, na prática, da função social da maternidade/paternidade;

• Estabelecer relações de amizade, solidariedade e cooperação com as organizações femininas e feministas que, em todo o mundo, lutam pela defesa dos direitos das mulheres e pelo reconhecimento de facto da sua dignidade, bem como por um futuro de paz, justiça e felicidade para a humanidade.


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 21:38
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 1 de Maio de 2009
A saúde da Mulher - do desejo à realidade

 

 

Estará patente ao público a partir de 1 de Maio e até ao dia 30, no Instituto Português da Juventude (IPJ) em Viseu, a Exposição intitulada «A Saúde da Mulher – do desejo à realidade».

 

Algumas referências na exposição:

• Portugal é o 2º país da Europa com maior número de mães adolescentes

• Lista de espera é 10 vezes superior à de Espanha. Tempo médio para primeira consulta aumentou de 2005 para 2006

• Desde 2006 mais de uma dezena de maternidades foram encerradas. Em Junho de 2007, 260 mulheres portuguesas deram à luz no Hospital Materno Infantil de Badajoz. Os partos em ambulâncias aumentam exponencialmente.

• A IVG - uma batalha ganha, de ímpar alcance

• A contracepção - a grande conquista das mulheres no século XX

• As queixas de violência doméstica duplicaram em Portugal nos últimos oito anos. Desde 2000, o número de agressões participadas às autoridades tem crescido a um ritmo preocupante: uma média de 11,2 por cento por ano. Segundo publica o Jornal de Notícias, há oito anos a PSP e a GNR registaram 11 162 denúncias, enquanto em 2006 o número de participações atingiu as 20.595.


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 09:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Março de 2009
Tertúlia «De Mãos dadas com o Medo»

 

Notas biográficas: Manuela Silva, licenciada em História, professora (aposentada). Dirigente da Direcção Nacional do MDM e responsável pelo núcleo de Aveiro, onde coordenou vários projectos de intervenção ao nível da promoção da Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens.

Foi no âmbito de um desses projectos, que se realizou o filme "De Mãos dadas com o Medo".

Este projecto "Participar, Partilhar a Igualdade", foi premiado, em 2007, no âmbito do Ano Europeu da Igualdade, como o melhor trabalho, nesta área, realizado no Distrito de Aveiro.

Vai participar também na Tertúlia a Joana Lima, urbanista, colaboradora do Projecto do MDM "Participar, Partilhar a Igualdade".

  

O núcleo do Movimento Democrático das Mulheres de Viseu

 


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 19:55
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009
Quem somos...

 

O MDM é uma organização de mulheres ligado à luta pela plena integração e emancipação das mulheres numa sociedade de paz, justiça e progresso social, liberta da opressão, da exploração e de discriminações.

 

O MDM tem como objectivos fundamentais:

  • Unir as mulheres independentemente da sua opção política e religiosa, na defesa dos seus interesses como cidadãs, trabalhadoras e mães.
  • Promover uma maior consciencialização das mulheres sobre os problemas políticos, sociais e económicos que, afectando a sociedade portuguesa, são fundamento das discriminações sexistas.
  • Denunciar e lutar contra as discriminações económicas, sociais e políticas e a violência na sociedade, na família e no trabalho que atingem profundamente as mulheres.
  • Lutar pelo direito ao trabalho e pela efectiva aplicação do princípio a trabalho igual, salário igual,  pela formação, promoção profissional e cultural das mulheres.
  • Lutar para que sejam criadas condições que garantam às mulheres a possibilidade de conciliar a realização profissional e participação na vida cívica e política do país com a sua vida familiar.
  • Lutar para que a maternidade seja reconhecida na prática como uma função social.
  • Lutar pela aplicação efectiva da igualdade jurídica entre a mulher e o homem.
  • Estabelecer relações de amizade, solidariedade e cooperação com as organizações femininas que, em todo o mundo, lutam coerentemente pela defesa dos direitos das mulheres, por um mundo pacífico e feliz para a humanidade.

O MDM é ,hoje, o Movimento feminista mais antigo no nosso país. Implantado a nível nacional e na emigração, viu no ano de 2004 reconhecido  o seu estatuto de parceiro social, objectivo por que se bateu durante muitos anos. Nessa qualidade veio ainda nesse mesmo ano a integrar o Conselho Económico e Social, que constitui um importante espaço de intervenção.

E acabamos de nascer Ontem Viseu!!!


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 10:30
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Crime de Fagilde, reflexo...

O MDM tem como objectivos...

A saúde da Mulher - do de...

Tertúlia «De Mãos dadas c...

Quem somos...

arquivos

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Novembro 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Abril 2016

Março 2016

Novembro 2015

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Junho 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

tags

todas as tags

LIGAÇÕES
Visitas
blogs SAPO
subscrever feeds