Sábado, 13 de Março de 2010
Colóquio "Cultura no Feminino: da produção à fruição"

 

Convite


No âmbito do Centenário da Proclamação do Dia Internacional da Mulher, o Núcleo de Viseu do Movimento Democrático das Mulheres (MDM) leva a efeito no dia 17 de Março, pelas 21h, no Auditório da FNAC – Palácio do Gelo em Viseu, um colóquio sob o tema "Cultura no Feminino: da produção à fruição". Será oradora a Dr.ª Dalila Rodrigues, Historiadora de Arte. 

Esta iniciativa insere-se na preparação do VIII Congresso do MDM a realizar em 15 e 16 de Maio deste mesmo ano, em Lisboa. 

 


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 00:27
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 9 de Março de 2010
Um século de luzes e sombras

 

Clara Zetkin propôs, em 1910, um dia intemacional da mulher trabalhadora para homenagear as mulheres que, em muitas partes do mundo, exigiam a igualdade salarial, a redução do horário de trabalho e melhores salários. Para homenagear as mulheres que, em muitos países da Europa e nos EUA, lutavam pelo direito ao voto. Nestes 100 anos, em todo o mundo, o Dia Internacional da Mulher assumiu expressões diversas para celebrar e comemorar lutas e conquistas mas também para reivindicar o cumprimento dos direitos como cidadãs, como trabalhadoras, como mães.

Em Portugal, o MDM sempre assinalou o 8 de Março, desde a sua criação em 1968 e ainda sob o fascismo, dando continuidade a lutas travadas nessa data por grupos de mulheres trabalhadoras e antifascistas. Com o 25 de Abril, grandes passos se deram e muitos trilhos se abriram e percorreram: a proibição de qualquer forma de discriminação com base no sexo, o direito à igualdade na família, à saúde, à educação, à habitação.

No 8 de Março de 2010, persistem razões para a luta das mulheres. Ainda que parecendo haver um maior reconhecimento das mulheres em todas as esferas da vida, os números mostram que o desemprego, a discriminação no mundo do trabalho, a pobreza e exclusão social, a violência, os fracos apoios sociais, atingem mais fortemente as mulheres.
Tem sido longo e árduo o caminho percorrido nestes 100 anos, com grandes avanços mas também
retrocessos, que exigem a participação e o contributo de todas na defesa das grandes causas femininas
.


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 16:47
link do post | comentar | favorito

Sábado, 6 de Março de 2010
O MDM tem como objectivos fundamentais:

 

• Unir as mulheres na defesa dos seus direitos e interesses como cidadãs, trabalhadoras e mães;

• Pugnar por uma sociedade promotora da igualdade de oportunidades entre mulheres e homens, denunciando e lutando contra todas as formas de discriminação política, social, económica, étnica, de deficiência, de religião ou crença, de orientação sexual, que atingem as mulheres;

• Promover uma maior consciencialização das mulheres sobre os problemas políticos, sociais e económicos, designadamente quando são fundamento de discriminações sexistas;

• Lutar pelo direito ao trabalho, contra a discriminação salarial, pela criação de condições efectivas que permitam a realização de uma vida pessoal de qualidade;

• Defender a participação das mulheres, em igualdade, nos centros de decisão e de poder nas áreas profissional, social, cívica e cultural;

• Denunciar e lutar contra todas as formas de violência que atingem as mulheres e ferem a sua dignidade;

• Defender os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, pugnando também pelo reconhecimento, na prática, da função social da maternidade/paternidade;

• Estabelecer relações de amizade, solidariedade e cooperação com as organizações femininas e feministas que, em todo o mundo, lutam pela defesa dos direitos das mulheres e pelo reconhecimento de facto da sua dignidade, bem como por um futuro de paz, justiça e felicidade para a humanidade.


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 21:38
link do post | comentar | favorito

O MOVIMENTO DEMOCRÁTICO DE MULHERES

     O MDM é uma associação de mulheres cujas raízes se encontram nos antigos movimentos femininos e feministas, tais como a Liga das Mulheres Republicanas (1909-1919) ou Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas (1914-1947).

Surge das Comissões eleitorais de mulheres, criadas em 1968 no seio do Movimento de Oposição ao regime de Salazar, durante o período das eleições para os deputados à Assembleia Nacional.

Após as eleições, as Comissões transformaram-se, por decisão unânime das mulheres que as compunham, no Movimento Democrático de Mulheres – MDM.

Apesar das dificuldades, porque o direito de reunião era proibido pelo governo, o MDM festejou já o 8 de Março de1969, por sua própria iniciativa, constituindo este acto, a primeira manifestação pública, que marca o seu início como movimento feminino.

Desde logo estabelece contactos a nível internacional, passando a ser membro da Federação Democrática Internacional das Mulheres – FDIM – utilizando então este importante fórum para denunciar a situação das mulheres e do povo português sob o regime fascista.

A 21 de Outubro de 1973, realiza-se o 1º Encontro Nacional do MDM, que marca um momento fundamental da luta das mulheres pela democracia e pelos seus direitos.

Após o 25 de Abril de 1974, o MDM torna-se uma organização legal. As suas aderentes participam em numerosas actividades: Comissões de Moradores, Reforma Agrária, Brigadas de Alfabetização e Educação Sanitária, sempre numa perspectiva de intervenção em defesa dos direitos da mulher.

No plano internacional, o MDM pertence ao Comité Directivo da FDIM. No plano nacional, o MDM integrou a secção das Organizações Não Governamentais do Conselho Consultivo da CIDM – Comissão para a Igualdade e Direitos das Mulheres – desde a sua formação em 1977, é membro do Conselho Económico e Social, está presente e é apoiado em variados projectos pela CIG (Comissão para a Igualdade de Género) e do CPPC (Conselho Português para a Paz e a Cooperação).


Em 1987, o MDM, com a cooperação de outras organizações de mulheres, elaborou um projecto de lei sobre as Associações de Mulheres que algumas deputadas apresentaram na Assembleia da República, no dia 8 de Março de 1987.

   

O MDM é hoje o Movimento feminista mais antigo no nosso país, implantado a nível nacional e na emigração.


sinto-me:

publicado por mdm-viseu às 21:30
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

O Porquê da Partcipação d...

Dia Internacional da Paz

Crime de Fagilde, reflexo...

Grande Manif Nacional 29 ...

8º Congresso do MDM

Festa de Solidariedade: A...

8º Congresso do Movimento...

8º Congresso do Movimento...

Colóquio "Cultura no femi...

Carta ao Director

arquivos

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Julho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Novembro 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Abril 2016

Março 2016

Novembro 2015

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Junho 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

tags

todas as tags

LIGAÇÕES
blogs SAPO
subscrever feeds