Segunda-feira, 4 de Junho de 2012
Dia Internacional da Criança

 Nos últimos anos, os direitos conquistados com o 25 de Abril e consagrados na Constituição da República têm vindo a ser desrespeitados. O MDM (Movimento Democrático de Mulheres) tem vindo a alertar para o agravamento das condições de vida das mulheres e das crianças, chamando a atenção para o não cumprimento, entre outros, do Artigo 69º:  1. As crianças têm direito à protecção da sociedade e do Estado, com vista ao seu desenvolvimento integral, especialmente contra todas as formas de abandono, de discriminação e de opressão e contra o exercício abusivo da autoridade na família e nas demais instituições.  As medidas impostas pelos Governos PS e PSD-CDS e os acordos assinados por esses Governos com a Troika colocam Portugal num lugar cimeiro no que toca ao aumento das desigualdades com consequências brutais na vida das crianças devido ao ataque às prestações sociais, retirando o abono de família a cerca de 820 mil crianças e jovens, deixando 1 milhão e 75 mil com um corte de 25% e mais de 13 000 crianças e jovens sem bonificação por deficiência, medidas que, juntamente com o aumento brutal do número de desempregados, a retirada de benefícios fiscais, a deterioração do nível de vida e acesso aos bens essenciais, são cada vez mais incomportáveis à grande maioria das famílias, sendo as crianças as mais vulneráveis.  A pobreza está a afectar a população portuguesa havendo tendência para o seu agravamento. Portugal é dos países da OCDE com maior número de crianças pobres. Cada vez mais crianças fazem apenas uma refeição por dia, que é a que é dada na escola; o encerramento das escolas obriga muitas crianças a deslocações longas, privando-as de descanso e segurança; a insuficiência de creches, infantários e ATL’s públicos, bem como o aumento dos seus preços, impedem o acesso a centenas de milhares de crianças, forçando-as a passar muitas horas sozinhas, sem qualquer acompanhamento.  No dia em que se comemora mais um Dia Internacional da Criança, o MDM vê com profunda preocupação que os alertas sociais realizados nos últimos anos não só não se atenuaram como se agravaram.  O MDM considera que só com políticas que permitam uma justa distribuição da riqueza, uma protecção social digna, através da criação de empregos e valorizando a economia nacional, se porá fim à penalização das nossas crianças e das famílias portuguesas. Considera, ainda, urgente, para garantir o respeito pelos direitos fundamentais das crianças, dos jovens e das suas famílias, a imediata revogação do Decreto-Lei nº70/2010 sobre as condições de acesso e atribuição do abono de família, a reposição da majoração do abono de família em 25% nos 1º e 2º escalões, do abono de família no 4º e 5º escalões e a cessação da decisão da devolução de verbas do abono de família recebidas “indevidamente”.  Para o MDM, só há progresso numa sociedade quando as crianças têm garantidos os seus direitos fundamentais.

Nos últimos anos, os direitos conquistados com o 25 de Abril e consagrados na Constituição da República têm vindo a ser desrespeitados. O MDM (Movimento Democrático de Mulheres) tem vindo a alertar para o agravamento das condições de vida das mulheres e das crianças, chamando a atenção para o não cumprimento, entre outros, do Artigo 69º:

1. As crianças têm direito à protecção da sociedade e do Estado, com vista ao seu desenvolvimento integral, especialmente contra todas as formas de abandono, de discriminação e de opressão e contra o exercício abusivo da autoridade na família e nas demais instituições.

As medidas impostas pelos Governos PS e PSD-CDS e os acordos assinados por esses Governos com a Troika colocam Portugal num lugar cimeiro no que toca ao aumento das desigualdades com consequências brutais na vida das crianças devido ao ataque às prestações sociais, retirando o abono de família a cerca de 820 mil crianças e jovens, deixando 1 milhão e 75 mil com um corte de 25% e mais de 13 000 crianças e jovens sem bonificação por deficiência, medidas que, juntamente com o aumento brutal do número de desempregados, a retirada de benefícios fiscais, a deterioração do nível de vida e acesso aos bens essenciais, são cada vez mais incomportáveis à grande maioria das famílias, sendo as crianças as mais vulneráveis.

A pobreza está a afectar a população portuguesa havendo tendência para o seu agravamento. Portugal é dos países da OCDE com maior número de crianças pobres. Cada vez mais crianças fazem apenas uma refeição por dia, que é a que é dada na escola; o encerramento das escolas obriga muitas crianças a deslocações longas, privando-as de descanso e segurança; a insuficiência de creches, infantários e ATL’s públicos, bem como o aumento dos seus preços, impedem o acesso a centenas de milhares de crianças, forçando-as a passar muitas horas sozinhas, sem qualquer acompanhamento.

No dia em que se comemora mais um Dia Internacional da Criança, o MDM vê com profunda preocupação que os alertas sociais realizados nos últimos anos não só não se atenuaram como se agravaram.

O MDM considera que só com políticas que permitam uma justa distribuição da riqueza, uma protecção social digna, através da criação de empregos e valorizando a economia nacional, se porá fim à penalização das nossas crianças e das famílias portuguesas. Considera, ainda, urgente, para garantir o respeito pelos direitos fundamentais das crianças, dos jovens e das suas famílias, a imediata revogação do Decreto-Lei nº70/2010 sobre as condições de acesso e atribuição do abono de família, a reposição da majoração do abono de família em 25% nos 1º e 2º escalões, do abono de família no 4º e 5º escalões e a cessação da decisão da devolução de verbas do abono de família recebidas “indevidamente”.

Para o MDM, só há progresso numa sociedade quando as crianças têm garantidos os seus direitos fundamentais.

 

 



publicado por mdm-viseu às 22:03
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28

30


posts recentes

MDM aprecia positivamente...

MDM-Núcelo de Viseu parti...

Viseu na Manifestação Nac...

Mulheres de Viseu na Mani...

Desfile/Manifestação de M...

Mês da Prevenção dos Maus...

Movimento de Mulheres em ...

"Na Palestina - Rostos de...

"Olhar Feminino sobre as ...

Dia Internacional de Luta...

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Abril 2016

Março 2016

Novembro 2015

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Junho 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

tags

todas as tags

LIGAÇÕES
Visitas
blogs SAPO
subscrever feeds